[ editar artigo]

3 passos para desenvolver um novo relacionamento com seus erros

3 passos para desenvolver um novo relacionamento com seus erros

Hiago Martins, Psicólogo e Mobilizador de boas relações da Gaia+, mostra o que é necessário para mudar a forma como você se relaciona com os seus erros. 

 

Se você é um grande líder ou está se preparando para ser um, provavelmente já ouviu ou disse a frase: "É preciso aprender com os seus erros".

Mas você já parou para pensar o que é necessário para aprender com os nossos erros? 

Autocrítica, ansiedade, ruminação e pensamentos de perfeccionismo em meio aos desafios e decisões difíceis do dia a dia podem impedir nosso aprendizado. 

 

Antes de aprender com os nossos erros, precisamos nos relacionar de forma mais consciente com nossas falhas.

 

Neste artigo, abordaremos três passos para desenvolver um novo relacionamento com os seus erros.

 

Permita-se ser vulnerável!

Ser vulnerável é um ato de coragem, de agir com coração. Segundo a pesquisadora norte-americana Brené Brown, líderes que evitam se sentir vulneráveis deixam de reconhecer e de lidar com medos e sentimentos que surgem durante momentos de crise ou mudança, evitando decisões e conversas difíceis, inclusive momentos de feedback honesto e construtivo.

 

Vulnerabilidade não é sobre fraqueza, ou sobre estar certo ou errado. É a melhor forma de assumir riscos conscientes. É ter a coragem de tomar decisões difíceis, com a certeza de que não se pode controlar o resultado.

 

Se você quer aprender com os seus erros, permita-se ser vulnerável. Permita-se a coragem de ser imperfeito, de se expor e aprender como ser humano e líder. Ser vulnerável é uma condição de todos nós, e assumi-la tornará o relacionamento com os seus erros mais saudável.

 

Mantenha-se em movimento!

Pare de gritar com os seus erros e comece a escutá-los! Todo bom relacionamento é construído com esforço e paciência, em meio a muitos obstáculos.

Segundo a pesquisadora Carol Dweck, autora do best-seller “Mindset”, é preciso ter a clareza de que não nascemos com habilidades ou características fixas, mas nos moldamos a partir das experiências. Pessoas que abraçam desafios, persistem nas dificuldades e têm boas habilidades de liderança, certamente têm uma mentalidade de crescimento

 

Desenvolver uma mentalidade de crescimento é compreender o erro como parte fundamental do crescimento.  Olhe para as suas incertezas, cometa falhas, aprenda onde e como é possível aprimorar e então siga adiante. Mantenha-se em movimento!

 

Cultive sementes de autocompaixão.

Desenvolver um novo relacionamento com seus erros significa se relacionar de forma mais consciente e compassiva com você. Envolve tratar-se com bondade, gentileza, cuidado e compreender a si mesmo em situações difíceis.

Segundo Chade-Meng Tan, "Jolly Good Fellow" do Google, uma cultura compassiva é fundamental para criar líderes corporativos mais eficientes e uma equipe motivada para o bem coletivo. Uma cultura de compaixão e não julgamento possibilita o desenvolvimento de um senso forte de pertencimento e merecimento, e está associada a maior satisfação com a vida, habilidades de gestão emocional e conexão social.

A autocompaixão envolve ser gentil consigo mesmo ao considerar as próprias fraquezas, adotando uma abordagem consciente com os seus erros. Cultive sementes de autocompaixão.

 

Você tem uma experiência sobre esse assunto e quer compartilhar com outros líderes? Clique aqui e escreva seu artigo!

Ou se inspire com esses outros artigos incríveis sobre Liderança:

Como lidar com o erro?, por João Pacifico, CEO do Grupo Gaia. 
O que fazer com os erros?, por Marcelo Toledo, Fundador da Klivo. 

 


Hiago Martins  é Mobilizador de boas relações da Gaia+. 

 

 

Líder Academy
Hiago Rolla Martins
Hiago Rolla Martins Seguir

Gaiano ativista, empreendedor de coração e fascinado pelas pessoas e organizações que causam impacto no mundo! Cofundador da Omni Technology Sports e Mobilizador de boas relações na Gaia+.

Ler conteúdo completo
Indicados para você