[ editar artigo]

Força das equipes: Como transformar quem se acha "o bom"​ em um ser humano melhor!

Força das equipes: Como transformar quem se acha

Em qual estágio está a sua equipe? Como ela pode evoluir e contribuir para um mundo menos individualista? João Paulo Pacifico, CEO do Grupo Gaia, explica os 5 níveis das equipes. 

 

Em um estudo que durou dez anos, realizado em cerca de 24 mil pessoas, Logan, King e Fischer-Wright descobriram que o sucesso de uma empresa depende da força de suas tribos.

Os pesquisadores dividiram as tribos em 5 níveis que irei explorar neste artigo… além de prático é super útil!!!

Todo grupo de pessoas forma uma tribo (ou equipe), você faz parte de algumas tribos!

Os estágios são das equipes, mas se aplicam também para as pessoas. Afinal, equipes são feitas de pessoas!

  • Estágio 1: é o estágio mais primitivo do ser humano. Nesse estágio, as pessoas acham que o mundo é um lugar horrível. As gangues estão nesse estágio. 

Provavelmente você nunca conviveu com alguém neste primeiro estágio, então vamos logo para o próximo...

Ao mudar para o segundo nível, as pessoas não acham mais que o mundo é horrível, e sim a vida que elas levam.

  • Estágio 2: é a tribo das “vítimas”, aquelas pessoas que acham que a vida delas é ruim e só reclamam. Estar com essas pessoas pesa, elas aparentam estar sempre cansadas. Cerca de 25% das equipes são desse tipo. 

Certamente você conhece alguém assim. 

Elas sempre reclamam dos chefes e subordinados, acreditando que a vida dos outros é boa, mas a delas é péssima (sabia que demitir pessoas tóxicas é melhor do que contratar um super homem? Clique aqui).

IMPORTANTE: quando encontrar alguém que está no estágio 2 (“sou ruim”), você tem que dar moral para essa pessoa ganhar confiança e melhorar a autoestima… porém com isso ela passará a se achar muito boa… isso é normal. 

Ao achar que estão se destacando, as pessoas mudam para o terceiro estágio.

  • Estágio 3: o tema dominante dessa tribo é “sou o bom”, ou “sou bom e você não é”. Essa é a cultura dominante em 49% das tribos. Médicos, advogados, professores e executivos do mercado financeiro frequentemente estão nesse grupo. 

Empresas caracterizadas por esse estágio carecem de humanização

Até esse estágio o trabalho em equipe é muito fraco.

ATENÇÃOnunca fale para uma pessoa que ela está no estágio 3… ao rotulá-la assim fica mais difícil de ela mudar… e ela poderá ter raiva de você (porque ela se acha mais especial do que você... rs).

 

O estágio 3 não é algo permanente, como ser alto ou baixo, mas um padrão temporário de comportamento.

 

Se eu não posso falar que ela está no estágio 3, o que devo fazer???

 

  1. Coloque a pessoa em projetos maiores, em que ela não possa trabalhar sozinha.
  2. Mostre que ela chegou até esse estágio por seu esforço próprio, mas que o próximo passo exige um estilo totalmente diferente.
  3. Mande esse artigo para ela. ;-)

 

A vitória no estágio 3 é uma vitória pequena, que não deixa legado

 

Para saber se a pessoa mudou para o estágio 4, preste atenção em alguns detalhes na comunicação:

  • Substitui o “EU" pelo “NÓS".
  • Reconhece e elogia mais os outros.
  • Mais transparência na comunicação.

 

Ao evoluir para o quarto estágio, o ego reduz e a pessoa começa a enxergar valor nos outros (aí simmm!!!)

  • Estágio 4: essas equipes são caracterizadas pela máxima “nós somos bons”. Os membros se sentem parte de um grupo, têm orgulho disso e comungam de um propósito comum.

Cerca de 22% das empresas estão nesse estágio, que é benéfico para o trabalho em equipe

É quando as coisas começam a fluir de forma espontânea e a sinergia parece natural... até que...

o grupo atinge o seu ápice, entrando no quinto estágio... \o/

  • Estágio 5: o pensamento desses grupos é “a vida é ótima”. A competição desse grupo é com o que é possível e não com os outros grupos.

Nos esportes são aqueles times que ganham tudo e fazem história, como o Chicago Bulls de Michael Jordan ou o vôlei do Brasil de Bernardinho. 

Nos negócios, estão no quinto estágio as empresas que revolucionam

 

É muito difícil operar muito tempo no quinto nível. Grupos do quarto estágio têm lampejos e passam alguns momentos no quinto e depois voltam.

 

Na Gaia, o nosso oitavo Valor é "Fortaleça o Grupo, Unidos Vamos mais Longe", o intuito deste valor é mostrar que o individualismo não tem vez e que queremos estar no quinto nível.

Quanta informação, né???...

Resumão pra você fixar e explicar pro amigo que teve preguiça de ler:

As equipes podem estar em 5 níveis:

  1. "O mundo é horrível". Exemplo: gangues.
  2. “A minha vida é horrível, mas o mundo não”. Exemplo: pessoas que se fazem de vítima.
  3. “Sou o bom”. Exemplo: não preciso dar exemplo porque você conhece alguém assim. ;-D
  4. “Nós somos bons”. Equipes que se destacam pelo trabalho em equipe.
  5. “A vida é ótima, vamos mudar o mundo”. Grupos que mudam o mundo!!!

Uma equipe nunca pula de nível, quem está no nível 2 (“a minha vida é horrível”) precisa passar pelo nível 3 (“eu sou bom”) antes de chegar ao 4 (“somos bons”). 

Com isso, você entende o comportamento humano e sabe quais os passos para evoluir, contribuindo para um mundo menos individualista!!!

Espero que tenha gostado!!!

Fontes: 

Tribal Leadership
Onda Azul

 

Você tem uma experiência sobre esse assunto e quer compartilhar com outros líderes? Clique aqui e escreva seu artigo!

Ou se inspire com esses outros artigos incríveis sobre liderança:

Como desenvolver a Liderança Ágil: humanização na prática, por Susanne Andrade, Sócia-diretora da A&B Consultoria e Desenvolvimento Humano 
Transformação organizacional e sustentabilidade, por Luiz Beltrami, Fundador da 4D Sustainability

 

Líder Academy
João Paulo Pacifico
João Paulo Pacifico Seguir

curioso, otimista e ativista ;-)

Ler conteúdo completo
Indicados para você